Página Inicial / Aconteceu/ Ultima hora / Trump e Kim fazem reunião histórica

Trump e Kim fazem reunião histórica

O presidente americano, Donald Trump, e seu contraparte norte-coreano, Kim Jong Un, fizeram História na manhã desta terça-feira como os primeiros líderes dos Estados Unidos e da Coreia do Norte a se reunir.

“Foi realmente um encontro fantástico”, que se desenvolveu “melhor do que qualquer um poderia imaginar”, disse Trump a jornalistas durante o almoço de trabalho com o líder norte-coreano.

“Vamos assinar um documento”, declarou o presidente, sem dar detalhes.

No início do encontro, Trump já havia previsto uma “relação fantástica” com Kim Jong Un. “Nós vamos ter um ótimo relacionamento, eu não tenho dúvida”.

Kim destacou que seu país e os Estados Unidos superaram muitas dificuldades de uma história difícil para realizar a cúpula em Singapura. “O caminho para chegar até aqui não foi fácil. Os velhos preconceitos e práticas funcionaram como obstáculos no nosso caminho, mas superamos todos eles e estamos aqui hoje”.

Os dois homens, de trajetórias e estilos radicalmente diferentes e com mais de 30 anos de diferença, conversaram cara a cara, com o auxílio de seus intérpretes, durante 48 minutos.

Em seguida, realizaram uma reunião com suas respectivas equipes, antes de passar ao almoço de trabalho.

Apesar da espetacular aproximação diplomática dos últimos meses, persistem muitas dúvidas sobre a cúpula entre os dois dirigentes.

Trump, que tem pouco mais de 500 dias na Casa Branca, vive um dos momentos mais importantes de sua Presidência no cenário internacional, onde tem desagradado muitos líderes, inclusive alguns dos aliados dos Estados Unidos.

Em uma série de tuítes postados horas antes do evento em Singapura, Trump indicou que os preparativos do encontro “iam bem”.

“Em breve todos saberemos se pode haver ou não um acordo real, diferentemente dos do passado”, tuitou, antes de atacar em outra mensagem os “haters e perdedores” que consideram uma concessão arriscada a Kim, com quem o presidente americano trocou ameaças e insultos durante meses.

– A desenvoltura de Kim –

Kim Jong Un, que até este ano não havia realizado nenhuma visita oficial ao exterior, aparentou desenvoltura diante das câmeras durante seu encontro com o premiê singapuriano.

Na noite de segunda-feira, o líder norte-coreano, que chefia um dos países mais fechados do mundo, desfrutou de um passeio em Singapura e visitou, visivelmente encantando, os locais turísticos mais emblemáticos da cidade.

Como os dois líderes vão se falar? Donald Trump será tão efusivo quanto pode ser com seus colegas das grandes potências? Quanto tempo o encontro vai durar?

Perguntas para as quais aguardam resposta os cerca de 5.000 jornalistas que, segundo o governo americano, viajaram a Singapura para cobrir a cúpula.

O arsenal nuclear norte-coreano, que provocou uma série de sanções da ONU ao longo dos últimos anos, será a questão central das conversações.

O chefe da diplomacia americana, Mike Pompeo, que se reuniu duas vezes com Kim Jong Un em pouco tempo, assegurou na segunda que as conversas entre Washington e Pyongyang haviam avançado rapidamente nos últimos encontros e se disse “muito otimista sobre as possibilidades de sucesso”.

Pompeo afirmou que os Estados Unidos estavam dispostos a aportar à Coreia do Norte “garantias de segurança únicas, diferentes” das propostas feitas até agora, em troca de uma desnuclearização “completa, comprovável e irreversível”.

A Coreia do Norte, que multiplicou desde 2006 os testes nucleares e balísticos, se declarou favorável à desnuclearização, embora nunca tenha entrado em detalhes sobre a forma de realizá-la.

– “Desde o primeiro momento” –

Trump, que costuma se vangloriar de sua capacidade de negociação e de seu instinto, assegura que saberá “desde o primeiro minuto” de seu encontro com o líder norte-coreano se ele estará disposto a avançar.

A incógnita agora é saber se, apesar dos preparativos caóticos e dos sinais às vezes contraditórios enviados pelo governo Trump, o atípico presidente americano conseguirá o que nenhum de seus antecessores conseguiu.

Analistas e historiadores acreditam haver uma possibilidade, mas lembram que o regime de Pyongyang tem um histórico de promessas descumpridas. Em 1994 e em 2005 foram fechados acordos nunca aplicados.

“Trump provavelmente cantará vitória seja qual for o resultado da cúpula, mas a desnuclearização da península coreana é um processo que vai levar anos”, avalia Kelsey Davenport, da Arms Control Association. A “verdadeira prova” será “a adoção ou não pela Coreia do Norte de medidas concretas para reduzir a ameaça que representam suas armas nucleares”.

O chefe da diplomacia americana garante, no entanto, que a situação é totalmente diferente desta vez e que o encontro dará frutos.

“Só há dois homens que podem tomar decisões de tamanha importância. Estes dois homens estarão sentados na mesma sala”, afirmou Pompeo na véspera da cúpula.

Fonte.: AFP

Sobre admin

Veja também

Radiografia do Sebin, o temido serviço de inteligência de Venezuela

Classificado pelas organizações dos direitos humanos como “instrumento de perseguição política”, o serviço de inteligência …

Em jogo sem TV, Palmeiras vence o Atlético-MG e assume a ponta do Brasileiro

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Na primeira grande partida sem transmissão de TV do Campeonato …

Itaú planeja fechar até 400 agências no Brasil

Com o objetivo de se adequar à migração das transações bancárias de clientes para canais …

Idoso discute com vigilante de banco e é baleado no abdômen

  Um idoso foi baleado por um vigilante de uma agência do banco Bradesco, na …

Tamiko entrega trator e implemento agrícola para o Timboré

Na manhã desta segunda-feira (13) a prefeita Tamiko Inoue realizou ao lado do vereador Joaquim …

Morte misteriosa de cinco pessoas deixa a Alemanha em choque

A morte misteriosa de cinco pessoas, que tiveram os corpos encontrados na Baixa Saxônia, três …

Cultura de Andradina fez homenagem ao Dia das Mães

A Secretaria de Cultura do Governo de Andradina realizou na noite da última sexta-feira (10), …

Hamilton vence GP da Espanha e assume liderança da Fórmula 1

Deu Mercedes novamente. Na manhã deste domingo, Lewis Hamilton largou na segunda colocação, assumiu a …

Aldo cansa no fim e é derrotado por Alexander Volkanovski por decisão unânime no Rio de Janeiro

Ex-campeão dos pesos-penas do UFC começa a luta muito bem, mas é superado pelo fôlego …

Minotouro é nocauteado por Spann, e Thiago Moisés e Warlley Alves vencem no UFC Rio 10

Peso-meio-pesado não resiste a direto e uppercut do americano e cai nocauteado no primeiro round. …

Anderson Silva lesiona o joelho após receber chute baixo e perde para Cannonier no UFC 237

Americano recebe muitas vaias ao comemorar vitória no primeiro round contra o Spider, no co-evento …

Jéssica honra o mestre e o apelido “Bate-Estaca”, nocauteia Rose e conquista cinturão do UFC

Paranaense é a terceira brasileira a ser campeã do UFC, ajuda o país a se …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *