Página Inicial / Aconteceu/ Ultima hora / Torcer ou não pela Seleção Brasileira na Copa do Mundo?

Torcer ou não pela Seleção Brasileira na Copa do Mundo?

Ultimamente, tenho lido pelas redes sociais uma série de “argumentos” para justificar uma não-torcida pela Seleção Brasileira na Copa da Rússia. Em resumo, eles giram em torno desses três:

1. “A Seleção perdeu sua identidade com o brasileiro.”

2. “Não compro ou coloco a camisa amarela da seleção por causa do golpe.”

3. “Seleção da CBF corrupta só leva jogador de empresários.”

O primeiro e mais profundo remete a uma questão sociocultural, na verdade engessada num pensamento do século passado. Não existe mais “identidade” e sim “identidades”. A pós-modernidade nos flexibilizou ao ponto em que eu posso ser brasileiro, mas sentir-me torcedor de um clube europeu.

Logo, a geração dos millenials pouco se importa com essa “identidade nacional”, ela está ali para ver juntos Neymar do PSG, Coutinho do Barcelona, William do Chelsea e Gabriel Jesus do Manchester City; e acreditem, esse é o sonho dos brasileirinhos torcedores também da seleção belga.

O segundo argumento atesta falta de memória. Não comprar ou usar a camisa amarela da Seleção porque as pessoas a utilizaram em manifestações políticas mostra uma falta de entendimento histórico. Desde que a canarinho começou a ser usada, ela tornou-se um instrumento político por meio do futebol.

A extinta Confederação Brasileira de Desportos (CBD) tratou de trazer a “amarelinha” para o lado do governo com Pelé e cia em 1970; ou já esqueceram que o orgulho de sermos os únicos tricampeões teve como pano de fundo o período da ditadura? Assim, não vestir a camisa canarinho devido às manifestações atuais é tirar a historicidade do que ela representa. O “certo” nesse caso seria você nunca tê-la vestido e sequer ter cogitado tornar-se um torcedor de futebol — um esporte capaz de unir uma nação ou destruí-la.

O último argumento listado até parece piada. Ele une a falta de entendimento histórico com uma completa alienação do que é o futebol atual. A dona do futebol, a Fifa, ainda busca limpar sua imagem diante dos casos de corrupção que levaram à queda do seu presidente, Joseph Blatter, em 2015.

Ele foi o sucessor do brasileiro João Havelange; juntos, orquestraram o atual modelo comercial-político do futebol em que os direitos de transmissão da Copa do Mundo e a escolha do país sede tornaram-se uma máquina de fazer dinheiro.

Os seus afiliados (confederação, clubes etc) apenas seguem o modelo em nível nacional que inclui a valorização de atletas (ativos do clubes) ao vestir a camisa da seleção. Portanto, ou você abandona a torcida pelo seu clube, ou aprende que os “empresários” com licença Fifa e contatos na CBF (Confederação Brasileira de Futebol) são quem faz essa máquina chamada futebol girar.

Então, não querem torcer para o Brasil na Copa do Mundo? Sem problemas, ninguém é forçado a torcer. Mas selecionem melhor os argumentos. E olha, há vários. Por exemplo, manifestações homossexuais são proibidas na Rússia e no próximo país-sede, o Catar, em 2022; e o legado da Copa de 2014, para o Brasil, foram um 7 a 1 em todos os quesitos.

Entretanto, se você olhar bem no fundo, irá perceber que a Seleção Brasileira ou seu clube do coração são apenas a ponta do iceberg de tudo que há de ruim (e bom) no esporte profissional. E mesmo que os brasileiros abandonem a Seleção, ainda haverá uma legião de torcedores dos jogadores que vestem a camisa canarinho espalhados pelo mundo e que sustentarão essa “paixão”.

Eu irei torcer para a Seleção Brasileira ganhar o hexa, assim como torço todos os dias para que as discussões sociais e políticas se tornem um hábito salutar no nosso cotidiano.

*Este artigo é de autoria de colaboradores ou articulistas do HuffPost Brasil e não representa ideias ou opiniões do veículo. Mundialmente, o HuffPost oferece espaço para vozes diversas da esfera pública, garantindo assim a pluralidade do debate na sociedade.

Fonte.: HuffPost

Sobre admin

Veja também

Radiografia do Sebin, o temido serviço de inteligência de Venezuela

Classificado pelas organizações dos direitos humanos como “instrumento de perseguição política”, o serviço de inteligência …

Em jogo sem TV, Palmeiras vence o Atlético-MG e assume a ponta do Brasileiro

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Na primeira grande partida sem transmissão de TV do Campeonato …

Itaú planeja fechar até 400 agências no Brasil

Com o objetivo de se adequar à migração das transações bancárias de clientes para canais …

Idoso discute com vigilante de banco e é baleado no abdômen

  Um idoso foi baleado por um vigilante de uma agência do banco Bradesco, na …

Tamiko entrega trator e implemento agrícola para o Timboré

Na manhã desta segunda-feira (13) a prefeita Tamiko Inoue realizou ao lado do vereador Joaquim …

Morte misteriosa de cinco pessoas deixa a Alemanha em choque

A morte misteriosa de cinco pessoas, que tiveram os corpos encontrados na Baixa Saxônia, três …

Cultura de Andradina fez homenagem ao Dia das Mães

A Secretaria de Cultura do Governo de Andradina realizou na noite da última sexta-feira (10), …

Hamilton vence GP da Espanha e assume liderança da Fórmula 1

Deu Mercedes novamente. Na manhã deste domingo, Lewis Hamilton largou na segunda colocação, assumiu a …

Aldo cansa no fim e é derrotado por Alexander Volkanovski por decisão unânime no Rio de Janeiro

Ex-campeão dos pesos-penas do UFC começa a luta muito bem, mas é superado pelo fôlego …

Minotouro é nocauteado por Spann, e Thiago Moisés e Warlley Alves vencem no UFC Rio 10

Peso-meio-pesado não resiste a direto e uppercut do americano e cai nocauteado no primeiro round. …

Anderson Silva lesiona o joelho após receber chute baixo e perde para Cannonier no UFC 237

Americano recebe muitas vaias ao comemorar vitória no primeiro round contra o Spider, no co-evento …

Jéssica honra o mestre e o apelido “Bate-Estaca”, nocauteia Rose e conquista cinturão do UFC

Paranaense é a terceira brasileira a ser campeã do UFC, ajuda o país a se …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *