Página Inicial / Aconteceu/ Ultima hora / MP investiga esquema que cobra R$ 8 mil para furar fila do SUS

MP investiga esquema que cobra R$ 8 mil para furar fila do SUS

Um suposto esquema envolvendo médicos e servidores públicos que cobravam de pacientes para furar a fila Sistema Único de Saúde (SUS) entrou na mira do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Paraná nesta segunda-feira (10).

Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, o grupo cobrava entre R$ 2 mil e R$ 8 mil de cada paciente. Um dos alvos da Operação Mustela, deflagrada contra o esquema, foi o gabinete do deputado estadual Ademir Bier (PSD), que não foi reeleito para a próxima legislatura.

Segundo as investigações, pacientes que necessitavam de procedimentos cirúrgicos urgentes faziam contato com um assessor do parlamentar, Paulo de Morais. Conhecido como Paulinho, ele era o responsável por intermediar as conversas com os médicos.

O Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Paraná expediu 12 mandados de prisão temporária e 44 ordens de busca e apreensão.

As ordens de prisão temporária incluem, entre os alvos, dois médicos, assessores, secretárias e intermediadores.

Os mandados de busca são cumpridos em dez cidades do estado: Curitiba, Campo Largo, Marechal Cândido Rondon, Almirante Tamandaré, Campina Grande do Sul, Telêmaco Borba, Bandeirantes, Campo Magro, Colombo e Siqueira Campos.

Fonte.: Yahoo Finanças

Sobre admin

Veja também

Avião de russo está na Venezuela entre rumores sobre chegada de militares

Dois aviões das Forças Armadas da Rússia aterrisaram no último sábado no aeroporto de Maiquetía, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *