Página Inicial / Aconteceu/ Ultima hora / Mais mulheres relatam abusos praticados por João de Deus

Mais mulheres relatam abusos praticados por João de Deus

Vítimas dizem que médium praticava assédio durante atendimentos espirituais

Após dez mulheres terem relatado abusos sofridos durante atendimentos espirituais com o médium João de Deus, durante o programa Conversa com Bial, na última sexta-feira (7), e de outras três terem falado com o jornal O Globo, também denunciando o líder religioso, mais relatos começam a surgir.

O Jornal Nacional deste sábado (8) trouxe à tona o caso de uma mulher, cuja identidade não foi revelada, que contou ter sido abusada na Casa Dom Inácio, em Abadiânia (GO).

Ela afirmou que, desde 1991, frequentava o local, sempre acompanhada da mãe, e que no único dia em que foi sozinha, acabou vítima de assédio.

Já à TV Anhanguera, afiliada da TV Globo, uma funcionária pública, que também não quis ter o nome revelado, contou primeiro ter procurado o médium para buscar a cura da filha e, em um segundo momento, por causa de um tumor.

“Na primeira ocasião, ele pegou um colchão que tinha no corredorzinho e colocou no chão. Ele mandou eu tirar a roupa, eu tirei. Não entendi muito bem. Da outra vez que eu fui, ele sentou na poltrona dele, tirou as calças e mandou eu mexer no órgão dele”, relatou a mulher.

Questionada sobre o motivo de não ter denunciado o caso à polícia, ela disse ter medo. “Era medo, medo de me expor, ele tem costas quentes né, poderoso em Abadiânia e em Goiás”, afirmou.

Ao programa Conversa com Bial, a assessoria do médium afirmou, em nota, que “há 44 anos, João de Deus atende milhares de pessoas em Abadiânia, praticando o bem por meio de tratamentos espirituais. Apesar de não ter sido informado dos detalhes da reportagem, ele rechaça veementemente qualquer prática imprópria em seus atendimentos”.

Fonte.: Agência Brasil

Sobre admin

Veja também

Fundo Social de Andradina participa do Leilo Fest

O Fundo Social de Solidariedade do Governo de Andradina participou no último domingo (14) do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *