Assassino de Daniel recebeu proposta de R$ 70 mil para tirá-lo da cadeia

Assassino confesso do jogador Daniel, o empresário Edison Brittes disse em depoimento ao Conselho Disciplinar do Departamento Penitenciário (Depen) que recebeu diversos bilhetes no período em que ficou preso na Casa de Custódia de São José dos Pinhais (PR).

Um dos papéis fazia uma proposta em que ele pagaria R$ 70 mil para sair da cadeia, A informação é do globoesporte.com.

Brittes foi transferido para outro centro de custódia, em Curitiba, após a descoberta de uma oferta para que ele fugisse da prisão.

“O que ocorre dentro da cadeia é que eles (os presos) recebem bilhetes e em um dos bilhetes existia uma proposta de arrebatamento dele. Um preso fez um bilhete e disse ‘Se você me pagar R$ 70 mil, eu consigo te arrebatar”, disse o advogado de Brittes, Claudio Dalledone ao programa ‘Massa News’.

Edison confessou ter assassinado Daniel por motivos de ciúmes. O processo corre na 1º Vara Criminal de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.

O jogador foi encontrado morto em um matagal, no dia 27 de outubro de 2018, parcialmente degolado e com o órgão genital decepado.

Além de Edison Brittes, que confessou a autoria do crime, outras seis pessoas são rés no caso. Cristiane Brittes, esposa de Edison, e Allan Brittes, filha do casal.

Além da família, Eduardo Henrique Ribeiro da Silva, Ygor King, David Willian Vollero Silva e Evellyn Brisola Perusso.

Com informações do Lance!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.